Elaborar um orçamento de fotografia é uma das formas mais populares de apresentar seus serviços e pacotes (modalidades de preços) aos clientes.

No entanto, neste caminho podem ocorrer uma série de erros comuns que são fáceis de evitar e que ajudam a impulsionar suas vendas.

Este guia cobrirá como organizar e apresentar um orçamento, bem como determinar os preços de suas vendas.

Em apenas algumas etapas, você poderá criar pacotes de fotos fáceis de vender aos clientes e que podem ajudar a promover o seu negócio fotográfico.

Vamos começar?

Negociando as imagens

Um cliente nos contata e nos pede um orçamento de trabalho. No começo da carreira é comum fazer cálculos para reajustar de acordo com os preços médios do nosso segmento. 

No entanto, talvez nunca mais tenhamos notícias desse cliente. Isso acaba nos trazendo preocupações, porque não sabemos se é pelo preço que definimos, pelo nosso portfólio ou por algum outro motivo especial.

Um dos motivos pelos quais não somos contratados no início é: para um cliente é dificil quantificar a qualidade do serviço fotográfico.

A maioria dos clientes vê nossas cotações e não sabe exatamente o que estamos oferecendo.

É uma escolha cega. Se apenas entregarmos uma tabela de preços, eles não saberão se os valores refletem o nosso melhor serviço, se a qualidade é medíocre ou se vai atender às suas expectativas, afinal, não terão parâmetro sobre o que você é capaz de entregar.

Como o nosso propósito é sempre fazer o melhor que podemos realizar, o que nos preocupa é como vender ao cliente a ideia de que vamos atender ou superar as suas expectativas.

Por esse motivo, a criação de um bom orçamento de fotografia é tão importante, uma vez que ele gera no cliente um maior entendimento sobre o trabalho e sobre os preços cobrados.

Criando pacotes para o seu orçamento de fotografia

Abaixo, preparamos algumas dicas que podem te auxiliar no momento de criar os seus pacotes de fotografia, usando uma estratégia simples, que leva o cliente a refletir sobre o custo-benefício de cada opção.

Pacote intermediário

A maneira mais fácil de começar a criar um orçamento de fotografia é definir um pacote intermediário, que ofereça uma boa quantidade de fotos, tenha o preço acessível para o seu público, e seja lucrativo para você.

X quantidade de fotos, X quantidade com edições, formatos de entrega, etc.

Este pacote servirá como uma base para a negociação com o cliente.

Pacote premium

Um serviço superior (premium) pode incluir o que acreditamos agregar valor às nossas fotos e à experiência do cliente.

Por exemplo, você pode oferecer produtos físicos para um serviço de fotografia de casamentos, como um álbum impresso ou uma foto ampliada em altíssima resolução.

Essas ofertas fazem o cliente entender que ele pode pagar um preço mais elevado para receber itens extras ao final do serviço.

Pacote básico

No pacote mais economico o ideal é remover elementos. Faça com que o serviço prestado tenha o menor custo possível para você.

Neste podemos criar cláusulas como, reduzir o número de fotografias ou limitar os tempos de produção e pós-produção.

São elementos que permitem ao cliente saber que ainda obterá o que precisa, em certa medida, mas que poderia receber algo ainda melhor.

A função deste pacote é fazer com que o cliente dê preferência ao pacote intermediário. Portanto, defina um preço que leve o cliente a pensar que, investindo um pouco mais de dinheiro, poderá adquirir um pacote mais completo.

O que incluir em um orçamento fotográfico?

Uma dúvida muito comum é: O que devo colocar em meu orçamento? Para responder a esta questão, separamos algumas sugestões de informações e elementos que podem fazer a diferença.

Elementos-chave a serem incluídos

Essas dicas são aplicáveis ​​para quase todos os tipos de fotografia: infantil, casais, newborn, gestante, pet, etc.

⦁ Defina o tipo de trabalho: Fotografia de casamento, fotografia empresarial, ensaio de gestante, etc.;
⦁ Indique o número de fotos a serem entregues: Deixe claro quantas fotos o cliente receberá e o formato da entrega;
⦁ Duração da sessão; Combine com o cliente para que não haja desencontro;
⦁ Data de validade: Defina uma data limite para a contratação do serviço;
⦁ Método e condições de pagamento: Especifique a forma de pagamento de forma clara e simples. As transferências bancárias são as mais comuns, junto com os pagamentos em dinheiro;

Em relação às condições de pagamento, é uma prática comum no setor cobrar uma porcentagem do preço final antes da execução do trabalho.

Uma sugestão é receber 20-30% na assinatura do contrato de fotografia, 40-50% no dia da sessão e o restante na entrega.

Despesas serem consideradas no orçamento

Leve em consideração todas as despesas associadas ao seu trabalho como fotógrafo, como, por exemplo, custo por hora trabalhada, viagens, câmeras e lentes, softwares de tratamento e edição, sistema de seleção de fotos online, etc. Você pode especificá-los na cotação ou implicitamente fazer parte do serviço.

As despesas mais comuns que afetam a margem de lucratividade do serviço são:

⦁ Profissionais externos, como maquiadoras e assistentes de fotografia;
⦁ Aluguel de equipamentos extras ou especiais;
⦁ Desgaste de equipamentos fotográficos próprios, como câmera e lentes.

Quais informações sobre mim devo adicionar?

Abaixo, listamos algumas informações que podem ser úteis para os potenciais clientes no momento de decidir entre um profissional ou outro:

⦁ Resumo do seu currículo;
⦁ Seu logotipo para transmitir profissionalismo;
⦁ Contatos, como e-mail, WhatsApp e telefone;
⦁ Links para redes sociais, como Facebook, Instagram, LinkedIn;
⦁ Mini portfólio, com as melhores fotos de outros trabalhos.

Entrega do orçamento

No setor de fotografia, é aconselhável agilidade na elaboração e entrega do orçamento por diversos motivos, dentre eles:

⦁ O potencial cliente pode estar fazendo cotações com outros profissionais;
⦁ Aproveitar o momento de entusiasmo, antes que o potencial cliente mude de ideia.

Além disso, aconselhamos seguir estas dicas para aumentar as possibilidades de contratação:

⦁ Entregar em até 24 horas após solicitação;
⦁ Se possível, entregue um orçamento impresso pessoalmente, para sanar possíveis dúvidas;
⦁ Caso o cliente prefira, entregue o documento em formato PDF pelo e-mail e ou WhatsApp;

Defina um visual para o seu orçamento de fotografia

Quando você estiver montando os pacotes de fotos, lembre-se de que a desordem visual é uma inimiga do sucesso, pois tende a confundir os clientes e pode parecer pouco profissional.

Delimite a área de cada um dos pacotes, deixando claro para o cliente quais são os itens disponíveis em cada um deles.

Podemos pensar que um orçamento é algo muito sério e com pouco espaço para a criatividade estética. Isso até pode ser uma verdade em industrias ou prestadores de serviços mais tradicionais.

No entanto, na área de fotografia você pode – e deve – aproveitar o visual do orçamento para reforçar aspectos que reflitam o seu estilo, usando formas, cores, logotipo, tipografia, etc.

Contudo, tome cuidado para que a estética do documento tenha um visual bem equilibrado, sem o uso exagerado de elementos ou cores muito chamativas.

Conclusão

Um orçamento de fotografia bem elaborado por fazer toda a diferença para fechar mais negócios.

As dicas acima farão com que o seu orçamento seja mais completo e recheado de informações que passam segurança ao seu cliente, demonstrando grande profissionalismo desde o primeiro contato.

Acompanhe a YouFocus no Instagram para ficar por dentro do universo fotográfico.