Dentre as várias dicas de composição na fotografia que se pode passar, algumas são bem importantes. Acredite, não é a máquina, mas o olhar que faz o fotógrafo.

O ato de fotografar, em si, é uma atividade extremamente prazerosa para quem busca registrar o novo, aquilo que ainda não foi notado ou observado por ninguém. Fotografar é isso, é mostrar um novo ângulo sobre o que seria normalmente ignorado pelas demais pessoas. Intocável aos olhos delas. Parece fácil, mas não é. Contudo, a sensação de abrir esta cena e apresentá-la pela primeira vez ao público e deixar que esse público a imagine, reflita, questione, se identifique com ela, é algo único. Por isso, fotografar não consiste apenas em “apertar um botão” ou “ter uma máquina potente” em mãos, com alta capacidade de zoom e diversos recursos embutidos.

Dicas de composição na fotografia

E o que é preciso para fazer um boa composição na fotografia? Vamos às dicas:

1 – Observar

Conhece a fotografia do beijo, entre um marujo e uma moça em pleno Times Square, nos EUA, no dia da vitória americana sobre o Japão na Segunda Guerra? Podia ser apenas uma imagem, dentre inúmeras comemorações na avenida naquele dia. O fotógrafo Alfred Eisenstaedt, no entanto, observou a cena e a tornou um símbolo de uma época. Para muitos, seria apenas um beijo. Para ele, a cena representou um marco histórico.

Iguais a esta foto, diversas outras fotografias foram tiradas e “viralizadas” em seus tempos, graças a um olhar mais observador e clínico do fotógrafo. Por isso, dentre as várias dicas de composição de fotografia que se pode compartilhar neste texto, a primeira delas é OBSERVAR o mundo ao redor.

Observar o cenário, as pessoas, a luz do ambiente, enfim, detalhes que a olho nu sempre nos prendem a atenção, por alguma razão. De repente, um conjunto de edifícios na avenida principal, os quais vemos diariamente, nos chama mais a atenção de um determinado ângulo, por causa da luz do dia, por causa da ausência de carros, por causa de uma das árvores que agora preenche o quadro perfeitamente.

Isso é observar.

Observar se as pessoas fotografadas estão por inteiro na cena que será registrada, se esta cena possui qualquer elemento que a polua, se está bem focada e nítida. Enfim, prestar atenção na cena que será fotografada, antes de clicar no botão da câmera.

Existem pessoas que acreditam que, para fazer uma fotografia bonita e marcante, basta ter a máquina mais profissional, com todos os recursos disponíveis. No entanto, estes recursos não servem de nada se a pessoa não treinar o olhar clínico sobre o mundo a sua volta. 

É o olhar do fotógrafo que faz a fotografia, e não a lente objetiva.

2 – Regra dos Terços

Outra dica importante de composição na fotografia diz respeito ao enquadramento básico, obedecendo à regra dos terços.

A regra dos terços funciona da seguinte forma: De forma imaginária, divide-se a imagem a ser fotografada em três colunas e duas linhas, formando um jogo da velha. Essas linhas se cruzam, formando um quadrado no meio. Neste quadrado, ou seja, entre os quatro pontos nos quais as linhas se cruzam, será posicionado o elemento principal da cena.

Desta forma, neste quadro, será posicionada a imagem mais importante da composição, que no caso, pode ser a pessoa, o objeto ou a paisagem a ser registrada. Na sequência, vem a composição do restante desta cena.

3 – Enquadramento

Fotografia externa de garota com flores

Dentro da regra dos terços, ao escolher o que se quer dentro do quadro principal da foto, existe os arredores da imagem e que também merecem atenção.

Muitas vezes, a composição na fotografia esbarra em um elemento surpresa, tal qual o brilho da luz ou a sombra de algo que torna a imagem ainda mais bonita e impactante.

Até mesmo uma pequena variação do ângulo, sem que se tire o elemento principal do quadro, pode conferir um toque especial à foto.

» Fotografia infantil traz lucro para o profissional?

4 – Luz e sombra na composição

Qualquer fotógrafo iniciante já deve ter percebido que tirar uma foto contra a luz é, literalmente, “queimar o filme” e estragar qualquer pose. Isso mesmo.

Quanto mais luz o diafragma recebe, mesmo com a fotometria adequada, mais “estourada” sairá a foto e, portanto, perde-se um ótimo registro.

Por isso, deve-se sempre tirar as fotos a favor da claridade e nunca contra. Ou nada será enxergado.

5 – Cortes inesperados e locações adequadas

Cuide para que a imagem não saia cortada em ângulos importantes.

De repente, a pessoa sai na foto de corpo inteiro, mas sem os pés, por exemplo. Ou perde parte da cabeça. Imagine a pessoa estar toda produzida e atrás dela passar um caminhão de lixo! Ou ainda, um cenário todo poluído com sujeira, entulhos e outros resíduos.

Basta que uma pessoa atravesse a imagem. Uma paisagem, por exemplo, não fica bem como cartão postal, se tiver um turista bem na frente ou um pouco mais distante pedindo informações. 

6 – Fotometria adequada

A fotometria é o equilíbrio da luz na foto, para que o registro fique perfeito. Para que se alcance este equilíbrio perfeito, é necessário entender e ajustar três itens importantes: diafragma, obturador e ISO.  O DIAFRAGMA regula a quantidade de luz que entrará na câmera, no instante da foto.

O OBTURADOR, por sua vez, regula o tempo em que a luz será projetada na câmera. Ele fica localizado sempre à frente do sensor de luz. Como o obturador determina o tempo de exposição da luz nas fotos, ele é crucial tanto para fotos onde seja necessário capturar movimentos em frações de segundos, quanto para exposições maiores.

O ISO, por sua vez, diz respeito à sensibilidade do sensor à luz. Quanto maior o ISO, maior será a capacidade de captar a luz do ambiente e registrá-la na foto.

Estas são algumas dicas para que seja possível começar a fotografar com um pouco mais de qualidade. Contudo, as dicas de composição na fotografia estão longe de acabar por aqui e cada fotógrafo desenvolve suas próprias técnicas com o passar dos anos.

» Fotometria: Dicas de fotografia para iniciantes

Só não pode faltar treino! Por isso, se surgir a vontade de fotografar, deve-se aproveitar para praticar muito a observação e a composição da cena. E claro, deixar a imaginação e a criatividade sempre falar mais alto.

Certamente alguém compartilhará deste olhar com o mesmo encanto.